Notícias

Início , Notícias , O que conferimos em mais um PHP Experience

O que conferimos em mais um PHP Experience

03/04/2017

- Categoria: Equipe, Eventos, Notícias

Na última semana de março, no Hotel Pullman Vila Olímpia, em São Paulo, cerca de 1.200 desenvolvedores se reuniram em mais um PHP Experience. A Atua esteve presente mais uma vez no evento que acontece anualmente e traz sempre grandes nomes do mercado e promove discussões de alto nível. O diretor da Atua Álvaro Melo, o gestor de desenvolvimento Vinícius Spode e o desenvolvedor Artur Nunes acompanharam destaques como os keynotes com quatro grandes profissionais em PHP e três salas simultâneas que colocaram em debate temas complexos e técnicos assim como as práticas mais adequadas a uma equipe.

Para Vinícius, uma das palestras mais interessantes aconteceu durante o último dia de evento, no auditório Arquitetura, com o tema Domain-Driven Design. Ela trouxe o conceito filosófico do desenvolvimento de software, a importância de uma equipe adotar uma linguagem onipresente e sobre o domínio do setor em que o sistema atua. “O DDD demonstra o quanto influencia a comunicação correta entre os desenvolvedores na programação de um bom software e o quanto o domínio das palavras e suas representações devem estar claras para todos da equipe”, acrescenta.

No mesmo auditório também aconteceu uma discussão chamada Compartilhando Qualidade e Conhecimento com Code Review que, como afirma Vinícius, veio para reafirmar o que os desenvolvedores da Atua já pregam: a importância da revisão de código. Esse processo simples, em que um colega revisa o que foi desenvolvido por outro, se torna muito eficaz para barrar vícios comuns e buscar possíveis erros. “A palestra também trouxe algumas estatísticas que podem melhorar a performance de quem revisa, assim como revisar de 200 a 400 linhas de código por vez e fazer pausas após uma hora de revisão”, destaca Vinícius.

Os temas e os espaços de networking foram além dos métodos e tecnologias já utilizados pela Atua, assim como comenta Artur: “além de validarem o que utilizamos, momentos assim nos colocam em contato com muitas opções possíveis de análise e que podem ser aproveitadas para melhorar a nossa forma de trabalhar e o nosso serviço final”.